Sobretensões Transitórias

A proteção interna contra o raio salvaguarda equipamentos elétricos e eletrônicos perante as sobretensões originadas pelos impulsos eletromagnéticos do raio.

As sobretensões transitórias, também conhecidos como surtos, são um aumento de tensão de muito curta duração, medido entre dois condutores ou entre condutor e terra. Podem dever-se a descargas elétricas atmosféricas (raios) e a processos de comutação ou de avarias (contato à terra ou curto-circuito). As mais destrutivas devem-se aos raios.

Os dispositivos de proteção (DPS´s) devem responder instantaneamente, protegendo os equipamentos ligados às linhas de fornecimento elétrico e às linhas de dados. As normas de aplicação neste campo são a IEC 61643-11 e a IEC 61643-21.

Como se introduzem as sobretensões nos equipamentos?

As redes de fornecimento elétrico, as linhas telefônicas, de televisão a cabo ou de dados percorrem muitas vezes grandes distâncias e ligam-se a equipamentos muito sensíveis. Esta condição as faz especialmente receptivas às sobretensões que se transmitirão por condução a todos os equipamentos ligados.

Também há que dar especial atenção às redes aéreas que alimentam equipamentos sensíveis, já que é provável que se possam induzir tensões perigosas. Em geral, é conveniente instalar proteção contra sobretensões em qualquer linha que entre ou saia de um edifício e que se ligue ou possa ligar a equipamentos sensíveis.

Por último, os efeitos do raio podem introduzir-se através da rede de terras, alterando a referência de tensão das massas de todos os equipamentos ligados a ela, ou mesmo da linha de fornecimento elétrico.

Quando numa mesma localização existem várias construções, é comum que o risco se incremente, uma vez que aumentam as interconexões.

Peça mais informações

    Quero entrar em contacto com um especialista.

    Desejo receber as informações e novidades da AT3W Brasil e da Aplicaciones Tecnológicas.