Sobretensões Permanentes

As sobretensões permanentes ou temporais são aumentos de tensão acima de 10% do valor nominal da rede de distribuição que se mantêm durante vários ciclos ou de forma permanente. Devem-se à descompensação das fases, normalmente causadas por rutura do neutro, defeitos na conexão do condutor neutro ou falhas nos centros de transformação.

As sobretensões permanentes podem produzir danos na instalação e nos equipamentos elétricos:

  • Destruição de equipamentos.
  • Incêndios.
  • Explosão em zonas classificadas.
  • Sobreaquecimento dos equipamentos.
  • Redução da vida útil.
  • Interrupção do serviço.

Para proteger as instalações contra os efeitos que podem provocar estas sobretensões, devem-se instalar os dispositivos de proteção que atuem desconectando a instalação alimentada a partir da rede elétrica que sofre a sobretensão.

A desconexão da rede pode ser de duas formas:

  • Mediante a atuação sobre um dispositivo de corte. Este dispositivo pode ser um interruptor automático ou diferencial e deve incluir uma bobine de emissão. O rearme ou reconexão é manual.
  • Perante a atuação sobre um dispositivo com reconexão automática. Este dispositivo pode ser um contator. O rearme automático é especialmente útil em segundas residências, iluminação pública e, em geral, em zonas não assistidas.

Norma

Internacionalmente, a norma de aplicação da proteção contra sobretensões permanentes é a EN 50550 “Power frequency overvoltage protective device for household and similar applications (POP)”.

Peça mais informações

Quero entrar em contacto com um especialista.

Desejo receber as informações e novidades de Aplicaciones Tecnológicas.