Principais diferenças entre uma união mecânica e uma soldadura exotérmica

A união exotérmica e a soldadura mecânica podem ter uma aplicação similar à primeira vista, no entanto, os resultados e benefícios são muito diferentes.

Uma união soldada exotermicamente apresenta uma conexão realizada por fusão, mais fiável e duradora. O resultado é uma união molecular irreversível. A condutividade da própria união é igual ou superior à dos condutores implicados. Como consequência, a conexões é permanente com uma vida útil igual à da rede de terras.

A soldadura exotérmica não requer muita manutenção, já que é capaz de suportar o passo de corrente de forma repetida sem se degradar. Uma vez fechado o molde, o processo de soldadura exotérmica é autónomo, reproduzível e uniforme.

Por outro lado, na união mecânica a conexão é realizada por compressão e aperto e a união resulta do contacto. A união apresenta uma condutividade inferior à dos condutores implicados e a conexão é transitória, já que apresenta degradação elétrica com o tempo.

A união mecânica sofre com o passo de corrente, as falhas de corrente ou as descargas repetitivas e o resultado da união depende do par de aperto aplicado pelo instalador.