Molde múltiplo ou molde especifico? Dicas para acertar

Na hora de realizar uniões com soldadura exotérmica (também chamada  aluminotérmica), convém ter em conta alguns fatores determinantes para aproveitar os recursos investidos na compra do material e a agilidade com que se realiza o trabalho em obra.

Contar com tudo o que é necessário (composto de soldadura, iniciadores, elementos de proteção individual, kit de limpeza, etc) e não dispor do molde que se adapta à situação pode significar atrasos desnecessários ou até o desaproveitamento do trabalho.

Dado que os moldes de grafite são um elemento que pelas suas próprias características sofre um desgaste, como se pode assegurar que o molde escolhido se adapta às nossas necessidades e será aproveitado ao máximo ao longo da sua vida útil?

Os seguintes pontos têm por objetivo ajudar a identificar uma série de casos que orientam melhor a sua escolha.

TIPO DE CONEXÃO E FREQUÊNCIA DE CASOS

Realiza um único tipo de conexão entre dois condutores determinados (cabo, fita, piquet, vareta..) de dimensões fixas e de forma particular (linear, em T em cruz, paralelo…)? Se tem dúvidas, a solução é utilizar um molde específico.

Precisa de realizar, com frequência, soldaduras de vários tipos (em T, em cruz, a piquet) entre condutores de dimensões variáveis até 95mm2? O Molde múltiplo e a solução para estes casos em que não sabemos o que nos espera até chegarmos ao local de utilização.

Dimensões do projeto

Para qualquer projeto médio ou grande, os moldes específicos são sempre necessários porque permitem trabalhar com rapidez e de maneira repetitiva. Normalmente realiza-se o pedido de moldes específicos necessários para o projeto em particular e apenas se mantém em stock o necessário para a manutenção da instalação.

No entanto por ser prático, nós também recomendamos que disponha sempre de um molde múltiplo à mão, já se comprovou que em projetos de certa importância o tempo de resposta pode ser determinante caso surja algum percalço (tipo de conexão não previsto, cabo em más condições, condutores de dimensões distintas, são apenas alguns exemplos). O molde múltiplo permitirá continuar com o trabalho, pelo que nunca é demais.

Para pequenas instalações, tarefas de manutenção e reparação, o molde múltiplo é sem dúvida a melhor solução. Servem para operações em que se realizam poucas soldaduras mas de diferentes tipos. É possível que ao fazer uma soldadura levemos um pouco mais de tempo, porém rentabiliza-se ao máximo os produtos da soldadura.

Exemplo:

Durante uma semana, uma equipa de instaladores deve fazer os seguintes trabalhos:

  • Segunda-feira: reparações na iluminação pública (refazer as redes de terra com soldaduras). Conexão tipo: Cabo de 16 mma piquet de 14.3
  • Terça-feira: Instalação de para-raios. Conexões possíveis que se possa encontrar: Cabo de 50 mm2 a piquet de 14.3mm e cabo de 50 mmcabo 50 em T
  • Quarta-feira: Obras numa vivenda. Seguramente requer unir cabo 35mm2 a cabo de 35mm2 em T e cabo de 35mm2 a piquet de 14.3mm de diâmetro

Pode ser aplicado em distintos casos…

Para levar a cabo estes trabalhos seriam necessários vários moldes específicos distintos, assim apenas com 1 MM-CT14 podem ser levados a cabo todos os trabalhos citados.

E nas subEstações elétricas?

No caso das subestações elétricas, o molde específico é a única solução. O trabalho nas subestações elétricas requer condutores de grandes dimensões (cabo 95mm2 ou superiores), não sendo recomendado o uso do molde múltiplo, além de que as uniões requeridas são quase sempre em T ou em cruz.

E por último, uma dica importante pode estar no seu próprio armazém.

QUE INFORMAÇÃO IMPORTANTE SE PODE RETIRAR do seu stock?

Se temos muitos moldes específicos e a sua rotação é muito baixa, seguramente convém substituir alguns deles por moldes múltiplos. Se pelo contrário, existe uma necessidade de reposição frequente de moldes específicos, só pode ser indicativo de que a gestão de compra do material está a ser bem feita.

Recomendamos para todo o tipo de armazéns e empresas instaladoras, o stock de um molde múltiplo, para pequenos trabalhos e para resolver problemas inesperados numa instalação maior.