Medidas de proteção contra descargas elétricas de origem atmosférica em zonas ATEX

Aplicaciones Tecnológicas, empresa especializada em sistemas de proteção contra o raio, coloca à sua disposição soluções em proteção e prevenção de riscos laborais por tempestades elétricas em zonas ATEX.

O que são zonas ATEX

A diretiva 1999/92/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de dezembro de 1999, relativa às disposições mínimas para a melhoria da proteção de saúde e da segurança dos trabalhadores expostos aos riscos derivados das atmosferas explosivas, estabeleceu como definição de zona ATEX (zona atmosférica explosiva) a “mistura com o ar, em condições atmosféricas, de substâncias inflamáveis em forma de gases, vapores, névoas ou pós, onde após uma ignição, a combustão se propaga à totalidade da mistura não queimada.”

Legislação

O Instituto Nacional de Segurança e Higiene no Trabalho, de acordo com o disposto no artigo 5.3 do Real Decreto 39/1997, de 17 de janeiro, teve entre as suas tarefas a elaboração de Guias destinadas à avaliação e prevenção dos riscos laborais, pelo qual se criou posteriormente a NTP 826 (2009) sobre a proteção da saúde e a segurança dos trabalhadores expostos aos riscos derivados da formação de atmosferas explosivas no local de trabalho:

O Real Decreto 681/2003, de 12 de junho, sobre a proteção da saúde e segurança dos trabalhadores expostos aos riscos derivados de atmosfera explosivas no local de trabalho, encomenda de maneira específica, na sua disposição final, ao Instituto Nacional de Segurança e Higiene no trabalho, a elaboração e manutenção atualizado de um Guia Técnico de carácter vinculativo, para a avaliação e prevenção dos riscos relacionados com as atmosferas explosivas que se possam formar nos locais de trabalho.”

O artigo 3 do RD 681/2003 estabelece que:

“Com o objetivo de prevenir as explosões, em conformidade com o artigo 15.1 da lei de Prevenção de Riscos Laborais, e de proporcionar a proteção contra essas mesmas explosões, o empresário deverá aplicar medidas de caráter técnico e/ou organizacional em função do tipo de atividade, segundo uma ordem de prioridade e conforme os seguintes princípios básicos: impedir a formação de atmosferas explosivas ou, quando a natureza da atividade o permita, evitar a ignição de atmosferas explosivas e atenuar os efeitos prejudiciais de uma explosão de forma a garantir a saúde e a segurança dos trabalhadores.”

Como é determinado o risco de ignição?

O risco de explosão por atmosfera explosiva acontece quando a mesma coexiste com uma fonte de ignição com capacidade de inflamação.

A determinação do risco de ignição estabelece-se na norma UNE-EN 1127-1:2012. Nesta aparece uma tabela descritiva onde se apresentam exemplos de zonas, equipamentos, processos ou atividades onde podem aparecer áreas de risco de formação de zonas ATEX. Na dita classificação encontramos os raios como fonte de ignição.

As condições de aparição são (por trovoadas elétricas) são:

  • Descarga de raios.
  • Correntes transitórias associadas à descarga do raio que originam aquecimentos, descargas e faíscas.
  • Tempestades com ausência de raios: podem induzir tensões importantes em aparelhos e equipamentos de proteção.

Que tipo de indústrias são afetadas pelas zonas ATEX?

As indústrias com zonas ATEX são aquelas que podem encontrar atmosferas potencialmente explosivas e que devem garantir as medidas mínimas de proteção dos trabalhadores contra os riscos que envolvem.

Alguns dos setores industriais afetados são:

  • Indústria química
  • Locais de utilização de produtos químicos inflamáveis
  • Refinarias
  • Indústria alimentar
  • Indústrias agrárias
  • Centrais elétricas
  • Indústria de trabalho em madeira
  • Fábricas de tintas e esmaltado
  • Empresas de tratamento de águas residuais
  • Fabricação de peças de metais ligeiras e fábricas de carpintaria metálica
  • Indústrias de resíduos reciclados
  • Aterros
  • Lavandarias e tinturarias
  • Indústrias têxteis e afins
  • Indústrias florestais e afins
  • Indústria farmacêutica
  • Companhias de gás
  • Instalações agropecuárias
  • Reparação de veículos

Prevenção de riscos laborais por trovoadas elétricas em zonas ATEX

Em matéria de prevenção, segundo a NTP 826 (2009), “é obrigação do empresário impedir a formação de atmosferas explosivas, evitar a sua ignição e atenuar os danos e efeitos prejudiciais de uma possível explosão.”

Específica ainda que o empresário deverá aplicar diferentes medidas de caráter técnico ou organizacional, sempre de acordo com os princípios básicos que devem inspirar a ação preventiva (artigo 15 da Lei de Prevenção de Riscos Laborais – LPRL) que será combinada ou completa, quando for necessário, com medidas contra a propagação das explosões.

Para cumprir em termos de prevenção de riscos laborais por descargas elétricas atmosféricas, Aplicaciones Tecnológicas oferece um serviço completo de estudo de proteção contra o raio, adequando cada projeto às necessidades e normas vigentes.

Garantindo a conformidade dos requisitos estabelecidos nas principais normas, a nossa empresa coloca à sua disposição os seguintes produtos com certificação ATEX:

Para-raios com dispositivo de ionização DAT CONTROLER® REMOTE

Os para-raios com dispositivo de ionização (PDI) caracterizam-se por responder à aproximação do raio, adiantando-se à sua captura a outros elementos dentro da sua zona de proteção, para o conduzir à terra de forma segura.

O para-raios DAT CONTROLER® REMOTE utilizam a energia do campo elétrico ambiental para otimizar a captura do raio antes de qualquer outro elemento dentro da sua zona de proteção. É totalmente autónomo, livre de manutenção e o seu funcionamento pode ser comprovado em qualquer momento.

Outras características do PDI DAT CONTROLER® REMOTE:

  • Certificado de raio de proteção para cada modelo e nível calculado segundo as normas NP4426:2013, UNE 21186:2011 e NF C 17-102:2011.
  • CERTIFICAÇÃO DE PRODUTO AENOR Nº058/000005 (Resistência a condições ambientais extremas certificadas (Ensaio de nébula salina e atmosfera húmida sulfurosa). Corrente suportada certificada: 100kA (10/350 μs). Tempo de avanço à ionização ΔT certificado (Anexo C, UNE 21186:2011).
  • Certificado de corrente suportada superior a 200kA(10/350 μs)
  • Certificado de funcionamento em condições de chuva.
  • Certificado de cumprimento com as normas de compatibilidade eletromagnética (EMC) e de conformidade com a diretiva de raio R&TTE
  • Certificado de utilização em atmosferas explosivas (ATEX)

Contador inteligente de impactos de raios ATLOGGER

Aplicaciones Tecnológicas coloca à sua disposição um contador inteligente de impactos de raio com certificado para zonas ATEX que:

  • Regista o passo de corrente de raio, amplitude, polaridade, data e hora da descarga.
  • A informação pode ser recolhida num dispositivo específico com ligação USB.
  • Armazena informação até 40 eventos.
  • Software de gestão de dados fácil e intuitivo
  • Fácil instalação: não requer interrupção da baixada.

Se deseja mais informação sobre os nossos produtos com certificado ATEX para a proteção da saúde e segurança dos trabalhadores expostos aos riscos derivados de atmosferas explosivas no local de trabalho, contacte-nos clicando aqui. Os nossos especialistas realizarão um estudo individualizado para lhe oferecer as melhores soluções de instalação e manutenção em sistemas e proteção contra o raio.