Proteção contra o raio em hospitais: infraestruturas que devem ser protegidas contra descargas atmosféricas

Hospitais, residências de terceira idade, centros de investigação, laboratórios, etc., são infraestruturas chave que devem ser protegidas contra os riscos provocados pelas tempestades elétricas. Edifícios em que existe alta concentração de pessoas, equipamentos de elevado valor e com pacientes ligados a dispositivos elétricos que não podem sofrer cortes nem alterações no fornecimento elétrico, requerem um sistema de proteção integral contra o raio com as máximas garantias de segurança e qualidade.

O ano de 2020 foi marcado por uma série de acontecimentos que impactaram negativamente o setor da saúde, em muitos países estiveram até em ponto de colapsar. Isto torna o investimento, tanto em infraestruturas como em serviços e meios que apoiam hospitais e laboratórios, mais importante que nunca.

Organismos como a ONU definiram uma série de metas para enfrentar a pandemia, entre as quais se encontra o aumento de investimento em infraestruturas de atenção primária. Isto tornará possível o cumprimentodos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) de saúde e bem-estar.

Embora o maior investimento seja de origem pública, o setor privado parece também interessado em financiar estas obras a nível internacional. A necessidade de investimento hospitalar a nível mundial requer a contemplação da proteção integral contra o raio adequada para este tipo de instalações.

Que consequências poderia ter o impacto de um raio num hospital?

Os raios podem produzir danos graves na estrutura, rede elétrica e equipamentos hospitalares, caso estas estruturas não estejam devidamente protegidas. O bom funcionamento dos equipamentos pode ser vital para alguns pacientes, já que a descarga de umraio pode provocar a inabilitação de equipamentos elétricos e eletrónicos imprescindíveis para manter os pacientes com vida. Mesmo para casos menos graves, os equipamentos são de elevado valor e a sua avaria pode também provocar uma situação critica.

Cada país tem legislação própria a respeito, mas existem normas de reconhecimento internacional que recolhem diretrizes para o correto desenho e instalação de sistema de proteção contra o raio.

De que proteção contra o raio necessita um hospital?

As instalações de um hospital devem contar com uma proteção integral contra descargas elétricas atmosféricas.

Para tal, não necessitamapenas de dispositivos de proteção externa, ou seja, para-raios, necessitam também de proteção interna contra sobretensões e sistemas de rede de terras que minimizem os efeitos de queda de um raio e garantam a segurança elétrica.

Aplicaciones Tecnológicas dispõe de todos os elementos necessários para a proteção contra o raio em instalações sanitárias.

Para-raios com dispositivo de ionização (PDI)

Para-raios DAT CONTROLER® PLUS

DAT CONTROLER® PLUS de Aplicaciones Tecnológicas é um para-raios com dispositivo de ionização eletropulsante, ou seja, que utiliza o campo elétrico atmosférico como fonte de alimentação e emite impulsos de alta tensão para conseguir formar o traçador ascendente no momento adequado.

Foi submetido a um rigoroso controle de qualidade, cumprindo com todos os requisitos da norma, indo mais além, com ensaios de isolamento sobre chuva e mais impulsos de corrente, de amplitude superior (até 250kA) à indicada pelas normas, para garantir o seu funcionamento nas condições mais adversas.

Para-raios DAT CONTROLER®REMOTE

DAT CONTROLER® REMOTE é aúltima contribuição de Aplicaciones Tecnológicas para a proteção contra o raio. Além de todas as vantagens dos para-raios DAT CONTROLER PLUS, o DAT CONTROLER REMOTE, mediante tecnologia IoT, oferece a possibilidade de verificar o estado do para-raios em qualquer momento e a partir de qualquer local. Esta inovação permite não apenas ter monitorizado o elemento de captação, mas também poupar em tempo e em custos de manutenção da instalação.

Proteção das linhas de fornecimento elétrico para hospitais

O sistema externo de proteção contra o raio não evita os efeitos dos raios distantes ou nuvem-nuvem, nem os campos eletromagnéticos que produz a corrente do raio no seu caminho desde o dispositivo até à rede de terra. Os hospitais e os seus equipamentos devem por isso proteger-se contra sobretensões permanentes e transitórias. Aplicaciones Tecnológica conta com uma ampla gama de protetores contra sobretensões (supressores de pico) que cumprem com este propósito:

Protetores de sobretensões permanentes:

Série IGA TEST

Protetores contra sobretensões permanentes com interruptor automático integrado. Desligam a linha quando detetam uma sobretensão permanente (por exemplo, falhas de neutro), protegendo assim os equipamentos instalados a jusante. Podem utilizar-se em combinação com os protetores contra sobretensões transitórias tipo ATSUB-D.

O interruptor automático integrado está disponível para as intensidades nominais comuns: 6, 10, 16, 20, 25, 32, 40, 50, 63, 80, 100 e 125 A

Série ATCONTROL

Protetor contra sobretensões permanentes e transitórias, auto configurável, quese pode adaptar a outros elementos de corte. Deriva à terra sobretensões transitórias e dispõe de um dispositivo termodinâmico de desconexão da rede elétrica em caso de degradação e de um sistema de aviso de sobretensões transitórias.

Protetor de sobretensões transitórias:

Série ATSHIELD

Protetor contra descargas diretas do raio, de tecnologia combinada, capaz de suportar uma corrente de 30kA por polo de pico com onda 10/350 μs e com uma tensão residual menor que 1.5kV.

Série ATCOVER

Protetor tanto em modo comum como em modo diferencial. Capaz de suportar uma corrente de 30kA por polo de pico com onda 8/20 μs e com uma tensão residual menor que 900V. Com alerta visual e ligação para alerta remoto.

Série ATVOLT

Protetor de linha de alimentação de tensão contínua em módulos com proteção coordenada para um par de fios. Capazes de suportar uma corrente de 20kA por polo de pico com onda 8/20μs e com uma tensão residual duas vezes menor que a nominal.

Série ATFREQ

Protegem as linhas coaxiais das antenas, sem causar distorção nem perda de potencial do sinal. Ampla gama de productos com diferentes ligadores, capazes de suportar uma corrente de 10kA por polo de pico com onda 8/20 μs e com uma tensão residual inferior à que suportam os equipamentos a proteger.

Rede de terra, a importância de uma correta instalação em contros de saúde e hospitais

No que se refere aos sistemas de proteção contra o raio, também é imprescindível garantir uma boa dispersão da corrente à rede de terras. Ao receber a corrente do raio, a energia acumulada provoca grandes diferenças de potencial no solo, capazes até de eletrocutar uma pessoa pela diferença de potencial existente entre os seus pés.

A rede de terras geral é indispensável numa instalação elétrica para garantir a segurança da instalação. Uma correta ligação à terra física proporciona às correntes uma rota segura e evita que essas correntes encontrem rotas não desejadas que poderiam provocar danos, com consequências graves para pessoas e equipamentos.

Existem vários métodos para realizar o cálculo de terras, segundo as características da instalação, escolhe-se o mais adequado. De acordo com o resultado do estudo para o cálculo de terras, estabelecem-se as características da instalação da rede de terras. Para mais informações convidamos a consultar os nossos serviços de estudo de rede de terras através deste link.

A nossa experiência, capacidade técnica e conhecimento das normas, juntamente com a gama mais completa de produtos, permite-nos proporcionar uma solução de proteção contra o raio ótima para centros de saúde e hospitais. Consulte aqui os nossos técnicos especializados em descargas elétricas para a sua segurança.