Sobretensões permanentes: O que são, que danos podem causar e tipos de proteção apropriada

Aplicaciones Tecnológicas dispõe de uma ampla gama de produtos para proteger as instalações e os equipamentos perante sobretensões permanentes. Estes tipos de sobretensões, ao contrário das sobretensões transitórias, podem prolongar-se no tempo durante um período indeterminado, causando danos importantes nos equipamentos ligados à rede, como a sua deterioração ou até destruição.

O que são sobretensões permanentes?

As sobretensões permanentes, temporais ou contínuas são aumentos de tensão acima de 20 porcento do valor nominal da rede de distribuição que se mantêm durante vários ciclos ou de forma permanente. Devem-se à descompensação das fases, normalmente causada pela rotura do neutro, defeitos na ligação do condutor neutro ou falhas nos centros de transformação.

Em que se diferenciam as sobretensões permanentes das transitórias?

A principal diferença entre sobretensões transitórias e permanentes é a sua origem e a sua duração. As sobretensões transitórias são aumentos de voltagem, de muito curta duração (milésimos de segundo) medidos entre dois condutores, ou entre condutor e terra. A origem pode estar em descargas elétricas atmosféricas (raios), processos de comutação ou avarias (contacto à terra ou curto-circuito).

Por outro lado, as sobretensões permanentes ou constantes são aumentos de tensão durante um período de tempo mais longo ou até indeterminado. Acontecem devido à descompensação das fases, normalmente causadas por problemas na rede de distribuição elétrica, ou por defeitos ou rutura na ligação do condutor neutro.

Que danos podem causar as sobretensões permanentes?

As instalações elétricas são mais propensas a sofrer os danos causados por sobretensões permanentes. A larga duração das sobretensões pode levar à perda do serviço dos aparelhos elétricos e eletrónicos ligados. Esta tensão afeta os equipamentos reduzindo a sua vida útil, e podem chegar a sobreaquece-los até lhes provocar danos irreparáveis ou até incêndios.

Tipos de protetores contra sobretensões permanentes

A melhor forma de proteger uma instalação elétrica dos efeitos desta elevação duradoura da tensão é mediante a utilização de protetores específicos contra sobretensões permanentes. Graças a estes protetores, que detetam a flutuação da tensão na rede elétrica, os equipamentos desligam-se antes da sobretensão causar danos.

Os protetores contra sobretensão permanentes fabricados por Aplicaciones Tecnológicas podem dividir-se em duas gamas:

Proteção que inclui o elemento de corte:

IGA TESTprotetores contra sobretensões permanentes IGA TEST

Características principais:

  • Elemento de corte incorporado
  • Desligam a linha quando detetam uma sobretensão permanente (por exemplo, falhas de neutro) protegendo assim os equipamentos instalados a jusante.
  • Podem utilizar-se em combinação com os protetores contra sobretensões transitórias tipo ATSUB-D. A versão IGA TEST COMPACT inclui, no mesmo equipamento, a proteção contra sobretensões transitórias.
  • O interruptor automático integrado está disponível para as intensidades nominais comuns: 6, 10, 16, 20, 25, 32, 40, 50, 63, 80, 100 e 125 A.

Proteção que pode ser acoplada a outros elementos de corte:

ATCONTROLprotetores contra sobretensões permanentes ATCONTROL/B

As suas principais características são:

  • Podem adaptar-se a outros elementos de corte.
  • A versão /B atua sobre o interruptor automático como elemento de corte (reconexão manual). A opção /R atua sobre o contactor o que lhe dá a capacidade de reconexão automática.
  • O sistema de alerta consiste em dois indicadores luminosos: verde (tensão de rede correta) e vermelho (sobretensão permanente).
  • Deriva à terra sobretensões transitórias.
  • Dispõe de dispositivo termodinâmico de desconexão da rede elétrica em caso de degradação e de sistema de alerta de sobretensões transitórias.

Como escolher o modelo adequado?

Para proteger corretamente qualquer instalação, publicámos, na Aplicaciones Tecnológicas, um guia de seleção de proteção contra sobretensões que permite escolher o protetor contra sobretensões adequado, respondendo a perguntas simples:

  • Inclui proteção contra sobretensões transitórias?
  • Incluí elemento de corte?
  • Proteção como ou sem rearme automático
  • Linha monofásica ou trifásica

Para conhecer mais produtos relacionados com as sobretensões permanentes, aceda à página web.