O alumínio afirma-se como um material muito vantajoso para instalações de proteção contra descargas atmosféricas

O alumínio tem alta condutividade e maleabilidade, reduz custos, evita roubos, e foi aceite em todas as normas de proteção contra o raio

Um dos problemas da proteção contra o raio nos últimos tempos tem sido o aumento do preço do cobre, o material mais utilizado nos condutores de baixadas.  Isto não só encarece os sistemas de proteção como levou a perigosas deficiências nos mesmos por roubo dos condutores de baixada em muitas instalações. Em algumas ocasiões também se utiliza aço embora tenha menor condutividade e seja mais rígido que o cobre.

Uma alternativa, cada vez mais habitual é o alumínio, que tem uma condutividade elétrica da mesma ordem de magnitude que a do cobre. Os custos associados são menores, é mais ligeiro e fácil de instalar. Algumas ligas, em particular com magnésio e silício, dão lugar a condutores facilmente manipuláveis, mas com uma boa resistência mecânica.

O alumínio pode ser usado como condutor de baixada e captor, embora nunca como condutor de tomada de terra nem embutido em betão, por problemas de corrosão.

Deve-se também ter cuidado com a sua conexão a outros materiais. Aplicaciones Tecnológicas S.A. dispõem de uma gama de acessórios em alumínio para impedir pares galvânicos, como a peça de adaptação de alumínio (AT-151A) o condutor redondo de ligação AIMgSi (AT-110D) e o ligador bimetálico (AT-013F) para ligar alumínio e cobre, especialmente se com este ultimo se realizarem tomadas de terra.